Jesus segundo Ibn ʿArabī: tradução na Philosophica

Publiquei, juntamente com Mário N. Vieira, a tradução portuguesa de «O Engaste de Sabedoria Profética no Verbo de Jesus», de Ibn ʿArabī (1165-1240 ق). É o capítulo que «o Mestre Maior» (al-Shaykh al-Akbar) tinha dedicado a Jesus (س) no livro «Os Engastes das Sabedorias» (Fuṣūṣ al-Ḥikam). A tradução saiu na revista Philosophica da Universidade de Lisboa.⁣⁣

Continuar a ler

Dante, Portugal e o Islão (posfácio)

«O Islão, de Dante a Pessoa: notas sobre um legado universal», eis o título do meu posfácio no livro «Dante e Portugal: presenças lusas e andaluzas na Divina Comédia» organizado por Fernanda Mendes, publicado pela Associazione Socio-Culturale Italiana del Portogallo Dante Alighieri. Foi um prazer debruçar-me sobre assuntos luso-islâmico-italianos e fico muito grato por esta oportunidade. O lançamento do livro está agendado para 25 março, online (mais informações aqui).

Continuar a ler

Religiões em Tavira no séc. XVI – Artigo em catálogo de Exposição

O Museu Municipal de Tavira inaugurou a 18 de maio a exposição A Principal do Reino do Algarve – Tavira no séculos XV e XVI, que celebra os 500 anos da elevação de Tavira a cidade. O catálogo da exposição contém um artigo de Fabrizio Boscaglia, sobre «Tavira e as religiões no século XVI: notas sobre cristãos, cristãos-novos e mouriscos».

Continuar a ler

Agostinho da Silva e Islão, em «Redenção e Escatologia»

Foi publicado pela editora da Universidade Católica o terceiro volume, tomo primeiro da monumental obra Redenção e Escatologia – Estudos de Filosofia, Religião, Literatura e Arte na Cultura Portuguesa. Coordenado por Samuel Dimas, Renato Epifânio e Luís Loia, o livro contém o ensaio «Agostinho da Silva, o Islão e o Quinto Império», da autoria de Fabrizio Boscaglia.

Continuar a ler

Novo artigo «O Sagrado na Tradição Islâmica»

Saiu no livro Tabula Rasa – II Festival Literário de Fátima, que recolhe contributos sobre A Literatura e o Sagrado, o artigo «O Sagrado na Tradição Islâmica», de Fabrizio Boscaglia, que relete uma pesquisa sobre um dos Nomes de Deus no Islão: al-Quddūs (‘O Sagrado’).

Continuar a ler

Presidente da República recebe obra sobre Pessoa e o Islão por Fabrizio Boscaglia

O Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu a 11 de julho de 2019 a obra «A presença árabe-islâmica em Fernando Pessoa», pelas mãos do seu autor Fabrizio Boscaglia, coordenador da Linha de Investigação Herança e Espiritualidade Islâmica na Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona, investigador no Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa. Continuar a ler

Ibn Arabi e Maria Gabriela Llansol

Foi publicado pela Universidade de Múrcia, cidade onde nasceu o grande pensador sufi Ibn Arabi, o volume da revista El Azufre Rojo – Revista de Estudos sobre Ibn Arabi, dedicado à receção de Ibn Arabi na obra da escritora portuguesa Maria Gabriela Llansol. Os editores deste número especial são Fabrizio Boscaglia e Luiza Rosa.

Continuar a ler

Simpósio Internacional Ibn Arabi (Ávila, 11 mai.)

«Sono, vigília e conhecimento de si em Ibn ʿArabī e em Fernando Pessoa» é a comunicação de Fabrizio Boscaglia no Simpósio Internacional Ibn Arabi, da MIAS-Latina, a decorrer em Ávila, Espanha, entre 10 e 12 de maio de 2019. Será apresentado o número especial da revista El Azufre Rojo (Universidade de Múrcia) sobre Maria Gabriela Llansol e Ibn Arabi, editado por Fabrizio Boscaglia e Luiza Rosa. Continuar a ler

Participação em revista Estudos Italianos em Portugal

Saiu o número 13 da revista Estudos Italianos em Portugal, editado pelo Istituto Italiano di Cultura di Lisbona, que hospeda uma recenção, da autoria de Fabrizio Boscaglia, da tradução do livro Constantinopla (1877) do escritor italiano Edmondo de Amicis (Tinta-da-china, 2017). Continuar a ler

Revista árabe publica artigo sobre Pessoa e Islão, por Fabrizio Boscaglia

A revista literária árabe al-Ḥawza al-Šaʻriyah O Âmbito Poético») publicou um artigo de Fabrizio Boscaglia, em língua árabe, sobre «Fernando Pessoa e a cultura arábico-islâmica». Trata-se da primeira publicação, em árabe, sobre esta vertente da obra de Pessoa. Continuar a ler