Saudade di Collegno (I) – Pietre e volatili: un pomeriggio con Alfredo Rienzi all’ex Manicomio

[Artigo em italiano] – Qualche giorno fa ho avuto il piacere e il privilegio di incontrare un amico, il poeta Alfredo Rienzi, nato a Venosa, ma torinese d’adozione, che ho conosciuto pochissimi mesi fa tramite un altro amico e poeta torinese, Luca Pizzolitto.

Continuar a ler

Sobre melancolia «árabe», pelas Viagens da Saudade (29 out.)

«Saudade e sawdâ’: a melancolia árabe na cultura galaico-portuguesa e brasileira» é o título da minha comunicação a proferir na segunda-feira dia 29 de outubro, no Colóquio Internacional As Viagens da Saudade, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Continuar a ler