Dante, Portugal e o Islão (posfácio)

«O Islão, de Dante a Pessoa: notas sobre um legado universal», eis o título do meu posfácio no livro «Dante e Portugal: presenças lusas e andaluzas na Divina Comédia» organizado por Fernanda Mendes, publicado pela Associazione Socio-Culturale Italiana del Portogallo Dante Alighieri. Foi um prazer debruçar-me sobre assuntos luso-islâmico-italianos e fico muito grato por esta oportunidade.

A obra tem o apoio da Fundação António Quadros, contendo um texto deste pensador português.⁣

«Servem, pois, estas notas, para alimentar o debate sobre diálogos e cruzamentos entre Ocidente e Islão, um debate que continua a fascinar e a desassossegar os leitores e os intérpretes de alguns entre os autores e as obras que mais têm influenciado as mentalidades e cosmovisões do próprio Ocidente. E se for verdade que Fernando Pessoa tem um lugar e uma voz neste debate, poder-se-á então dizer que é também através de Dante que tal voz se formou. Quer pelo caráter fundacional da Commedia na história da humanidade e neste contexto em particular, quer porque existem sinais de que Pessoa tomou nota da presença islâmica na Divina Commedia, no contexto de uma reflexão mais vasta, que destas notas, possivelmente, também se terá nutrido.»

BOSCAGLIA, Fabrizio, «O Islão, de Dante a Pessoa: notas sobre um legado universal», Dante e Portugal: presenças lusas e andaluzas na Divina Comédia, org. Fernanda P. Mendes, Porto, Associazione Socio-Culturale Italiana del Portogallo Dante Alighieri, 2021, 218.