Moçárabes: palestra com António Rei (2 jul.)

Enquanto coordenador do Seminário Permanente de Estudos Islâmicos, na Área de Ciência das Religiões da Universidade Lusófona, anuncio a palestra «Moçárabes: uma identidade religiosa e cultural em al-Andalus», com o historiador António Rei, agendada para 2 de julho de 2020 às 18h – online, via Zoom. Continuar a ler

Islão e identidade portuguesa: notas culturais no Dia de Portugal

Hoje é dia 10 de junho, «Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas», uma data que celebra Portugal, a cultura e a(s) identidade(s) portuguesa(s), na suposta efeméride do falecimento, em 1580, de Luís de Camões, autor d’Os Lusíadas. Este é, como sabemos, um dos grandes livros de poesia que mais contribuem para tecer os pensamentos, os mitos e as narrativas nacionais, outro deles sendo, sem dúvida, Mensagem, de Fernando Pessoa. Continuar a ler

Seminário Permanente de Estudos Islâmicos

Seminário Permanente de Estudos Islâmicos, coordenado por Fabrizio Boscaglia na Universidade Lusófona, visa estudar, divulgar e debater temas religiosos, históricos e culturais do Islão através de palestras, conferências, colóquios e debates que contam com a participação de alguns entre os maiores especialistas em Portugal e a nível internacional, ao mesmo tempo dando espaço a jovens investigadores. Continuar a ler

Mostra sobre al-Mu’tamid na Biblioteca Nacional de Portugal (3 fev. – 9 mai. ’20)

Entre os dias 3 de fevereiro e 9 de maio de 2020, decorre na Biblioteca Nacional de Portugal a mostra «Al-Mu’tamid: poeta do Gharb al-Andalus», que homenageia um dos grandes nomes da história e da literatura do ocidente da Península Ibérica durante o período islâmico medieval. Comissários da exposição são Fabrizio Boscaglia, Maria João Cantinho e Hugo Maia.

Continuar a ler

Curso «Al-Andalus e legado arábico-islâmico em Portugal» (10-24 nov.)

Objetivo deste curso é aprofundar os conhecimentos históricos, culturais e de ciência das religiões sobre o período em que a Península Ibérica se encontrou habitada e governada por muçulmanos, desde 711 até 1492. Em Portugal, esta presença deixou rastos significativos, quer no chamado património material (arquitetura, arte, etc.), quer no imaterial (língua, tradições literárias, etc.). Continuar a ler

Colóquio sobre convivência cultural no Gharb al-Andalus (20 out.)

O Centro de Estudos Luso-Árabes de Silves organiza, para o sábado dia 20 de outubro, um Colóquio Internacional Convivência cultural no Gharb al-Andalus, cuja primeira comunicação científica é da autoria de Fabrizio Boscaglia: «Sínteses, cruzamentos e tolerância: a representação do Gharb al-Andalus na cultura portuguesa». Continuar a ler